MPT PE media a construção de instrumento coletivo entre o SINTEPAV-PE e a SINICOM

A mediação, promovida pela procuradora do Trabalho Débora Tito, realizada na última sexta-feira (16), viabilizou consenso entre o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias e da Construção de Estrada, Pavimentação e Obras de Terraplanagem em Geral no Estado de Pernambuco. (SINTEPAV-PE) e o Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada – Infraestrutura (SINICOM) quanto ao instrumento coletivo de trabalho. Uma nova audiência foi marcada para a segunda-feira (16), às 10h, para tratar de duas questões que restaram pendentes, pois demandam consulta às bases patronais.

Procuradores do Trabalho detalham ação contra Prevent Senior no Senado

As investigações do Ministério Público do Trabalho (MPT) apuraram que, durante a Pandemia da Covid-19, a Prevent Sênior manteve cerca de 3,6 mil profissionais trabalhando infectados nos 14 dias após a confirmação da doença. A informação foi revelada pelo Procurador do Trabalho Murillo César Buck Muniz durante participação, na terça-feira (20), em audiência pública da Comissão de Assistência Social do Senado Federal que debateu desdobramentos de denúncias da CPI da Pandemia contra Prevent Senior.

MPT em Pernambuco participa de reunião para dialogar sobre aprendizagem de adolescentes em medidas socioeducativas

A procuradora do Trabalho e coordenadora regional de Combate ao Trabalho Infantil e de Promoção e Defesa dos Direitos de Crianças e Adolescentes (Coordinfância), Jailda Pinto, participou de reunião com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC), nesta terça-feira (20), para tratar sobre a iniciativa de implementação de aprendizagem para adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas em meio fechado. O encontro aconteceu na sede do órgão ministerial.

Campanha alerta para riscos do trabalho infantil no Carnaval

No Carnaval, enquanto a festa acontece, os confetes e as serpentinas podem esconder algumas das piores formas de trabalho infantil, como a exploração sexual, o trabalho realizado nas ruas e logradouros públicos e a comercialização de bebidas alcóolicas e outras drogas ilícitas por crianças e adolescentes. Essas atividades os expõem à violência, às drogas, ao tráfico de pessoas, ao envolvimento em acidentes de trânsito e às intempéries climáticas, como sol forte e chuva.